As melhores dicas
estão em nosso Blog

26 de Setembro
Branding: As 3 etapas do processo de construção de uma marca

Uma das primeiras coisas que pensamos ao abrir o nosso próprio negócio é: como vai ser a minha marca? Como irei fazer para que ela transmita os meus valores? Muitas vezes quem está começando sente uma dificuldade – o que é normal – em repassar o que se sente para a marca, pois, afinal de contas, é ela quem vai apresentar ao mercado quem você é e o que pretende com a nova empresa. Pensando nisso, separamos 3 etapas básicas que todo dono ou empresário deve seguir junto com sua agência de comunicação ou designer:

1. O Briefing

A primeira parte consiste em uma coleta de dados a respeito da empresa/instituição ou mesmo de uma pessoa física que deseja elaborar a marca. O processo, que sempre deve ser guiado por um profissional, acontece por meio de atendimentos (entrevistas, telefonemas, troca de e-mails, grupos focais e outros) com o intuito de absorver o maior número de informações possíveis, o que chamamos de briefing. É hora de planejar! Ter um bom planejamento é fundamental para o nosso dia a dia, não é? Para construir uma marca também! Pesquisas, análises de concorrentes, objetivos de mídia e mercado, por exemplo, são elaborados nessa etapa. Cuidado! Muita gente não gosta de passar por esse processo inicial, optando por ir diretamente ao design.

2. A Criação

Aqui é onde todas as ideias e assimilações feitas a partir do briefing inicial serão convertidas em um processo criativo. Já ouviu falar em brainstorm? Traduzido como “tempestade de ideias” para o português, esse método tem como característica colocar no papel todas as ideias que vem à mente dos criativos. Depois, somente as melhores ideias serão levadas adiante para aperfeiçoamento. Em relação à marca, nesse processo são elaborados vários desenhos a mão, o que chamamos de rafe, onde estão contidos todos os elementos que irão compor a estrutura do “logo” (ícones, traços, tipografia, cores e outros). Depois de muito papo, criatividade, estudo e horas de dedicação, finalmente a criação chega a um consenso sobre como deve ser a marca, ufa!

3. A Produção

A última parte é onde a marca ganha vida. Com a ajuda de softwares de computação gráfica, o produtor recebe o material e as orientações da criação para desenvolvê-la dentro do que foi previamente planejado. É importante destacar que toda marca deverá receber um manual de identidade visual, que é um breve livrinho que fala das aplicações da marca nas diferentes tonalidades de cores de fundo, mostrando através de exemplos, o que pode e o que não pode ser feito. Caso você tenha criado um nome também não esqueça de consultar a sua validação junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) para posteriormente registrar a sua marca.

Quanta coisa a ser feita! Esses são os 3 processos fundamentais para se chegar a uma marca que realmente possa transmitir ao mercado a ”alma” do seu negócio! Lembre-se que somente profissionais gabaritados que possuem todo o conhecimento necessário para atendê-lo podem te oferecer uma marca a altura do seu negócio.

Receba contéudos exclusivos
Baixe Gratuitamente